31 de janeiro de 2022 | Lançamento

Mulheres são maioria nas cadeiras executivas da Endemol Shine Brasil, maior produtora de conteúdo independente do mundo

Elas representam 65% dos funcionários da Endemol Shine Brasil

Nani Freitas acaba de assumir como CEO da empresa no país

São Paulo – novembro de 2021 – A Endemol Shine Brasil, pertencente à Banijay, maior conglomerado de conteúdo audiovisual e independente do mundo, vem, há alguns anos, alterando a forma de se produzir conteúdo audiovisual, entregando formatos de sucesso e se consolidando cada vez mais como referência nesse mercado. Parte dessa trajetória vem da valorização da empresa em questões como diversidade, equidade e inclusão. Prova dessa visão da Endemol é demonstrada nos cargos de liderança da empresa onde 7 são ocupadas por mulheres do total de 10.

É cada vez mais urgente e importante olhar para assuntos tão discutidos na sociedade, como o empoderamento feminino, por exemplo, dando espaço para que mulheres ocupem cargos de liderança”, diz Nani Freitas, que acaba de ser promovida à CEO da Endemol Shine Brasil. “O problema da desigualdade de gênero é estrutural. Temos uma construção histórica e social que consentiu e ampliou a desigualdade entre homens e mulheres. E a jornada pela paridade de gênero no mercado corporativo ainda é um longo caminho”, completa Nani.

Um levantamento feito pela BR Rating, agência de rating de governança corporativa do Brasil, aponta que, apenas 3,5% das corporações têm mulheres atuando como CEOs. A pesquisa também mostra que os homens ocupam 84% dos cargos de diretoria e as mulheres 16%, enquanto os cargos gerenciais contam com 81% de homens e 19% de mulheres. 

Curiosamente, as mulheres são maioria da população no Brasil. A participação delas no mercado de trabalho aumentou pelo 5º ano seguido, mas as mulheres ainda seguem ganhando menos que os homens e ocupando, cada vez menos cargos gerenciais. É o que aponta as Estatísticas de Gênero divulgadas recentemente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo o IBGE, a remuneração do trabalho para elas é, em média, 22% menor que a deles e essa diferença chega a 38% em cargos gerenciais.

Por conta disso, cada vez mais as empresas estão mexendo peças do tabuleiro na busca de se reinventar. Na Endemol Shine Brasil, só neste ano, 64% das contratações foram de mulheres.

Na diretoria da empresa estão Nani Freitas como CEO, Ana Nunes como Vice-Presidente de Finanças, Ana Lobo como Vice-Presidente Comercial e de Atendimento, Izabela Ianelli como Diretora de Digital, Mare Leal como Diretora de Vendas e Branded Content, Fernanda Abreu como Head de Licenciamento e Natasha Szaniecki como Head de Comunicação e RP.

Sempre procuramos pessoas talentosas, mas quando recebemos um currículo ou uma indicação de uma mulher, costumamos ter um olhar mais atento, diz Nani. “Não nos importa se ela tem filhos ou se pretende tê-los. Buscamos mulheres capazes, habilidosas, e que no fim do dia, independentemente de ter de levar o filho ao pediatra ou acompanhar uma reunião na escola, sabemos que vai entregar um bom trabalho”, finaliza.